Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Estava eu em altas conversações com a minha primocas na tentativa de lhe sacar algum namorado, curte e episódios do género, mas em vão. Já estava psicologicamente preparada. Com aquela miúda nem a saca-rolhas. É das rijas! Eu também sou um bocadinho assim, mas com a ligeira nuance de que facilmente conto destravadamente a minha vida a desconhecidos. Tremendo erro e defeito que batalho todos os dias para o apagar!

Mas não era sobre isto que queria escrever. No meio dessa conversa chegámos ao assunto "Escola".

A Felismina (obviamente nome fictício) entrou agora no 7° ano. Já no meu tempo (há 9 anos) diziam que o 8° era o ano mais difícil, o ano do descontrolo hormonal, o ano da estupidez. Como eu acho que nos últimos ano tudo acontece mais precocemente acho que esse ano "negro" antecipou-se e agora é o 7°. Não é que eu ache que a Felismina esteja ainda mais parvinha do que a idade lhe permite, mas tendo em conta todos os miúdos com que contactei e contacto (escuteiros e explicações) os miúdos são cada vez mais infantis e irresponsáveis fora de época. Eu também já passei pela idade da parvoíce, mas no período aceitável. Agora entra-se mais cedo e sai-se mais tarde (muitos ainda andam perdidos à procura da saída).

Então a Felismina dizia-me que ia à escola pelas amigas, porque para ter História, o passado já aconteceu e que basta ir aos livros para saber o que aconteceu (felizmente para ela não mencionou a Wikipedia). E prosseguiu dizendo: "Para ter Educação Física temos a Wii." E parou porque eu já estava quase a espumar. Agora que escrevo o texto arrependo-me da minha atitude porque fiquei curiosa por saber as outras analogias." Mas vamos ao busilis da questão: os miúdos hoje em dia (e se calhar antes) vão para a escola por obrigação.  E a tendência diz que o que é feito por obrigação não sai tão bem, não tem o mesmo amor. Porquê aumentar o período da escolaridade obrigatória? Nem todos temos de ser Doutores, Arquitectos ou Engenheiros.  Não! No meu ponto de vista, a Globalização só tem a ganhar se todos fizermos realmente aquilo que gostamos, se seguirmos a nossa vocação. Uns ficam pelo caminho, outros escolhem o caminho mais fácil e rápido em vez do mais prazeroso. E eu posso bem falar sobre este assunto, uma vez que, não tendo idade para responder por mim própria fui obrigada pelos mais pais a repetir o 11° ano. Custou. Foi horrível ver os meus amigos, nós, turma super unida, a avançarem, a ir com eles à Reitoria tirar dúvidas sobre o preenchimento da candidatura para a faculdade, a viver com eles a ansiedade de saber se entraram ou não na primeira opção. Mas cresci. Fui feliz com eles. As alegrias deles foram e são as minhas. Nos entretantos, inicialmente detestei a minha turma do meu 11° ano. Achava-os a todos uns "cheira-a-leites". Bem... onde este texto já vai. Em relação ao meu 11°.1escreverei mais tarde, em jeitos de To be continued. Em relação ao tema inicial do "Como os miúdos vêm a escola" é bom que os responsáveis tirem o rabo da cadeira do ecritório e que venham para o campo ver e ouvir e sentir o que realme te está a acontecer. Excelentíssimos Senhores Governantes, os miúdos de hoje serão aqueles que amanhã pagarão as vossas reformas ;)

 

p.s.: A Felismina é uma excelente aluna!

Autoria e outros dados (tags, etc)


coisas da vida

por Mary P., em 28.01.14

Mais ou menos assim nos próximos tempos        

 

     

 

Quase como se tirassem a chupeta ao bebé! Será u interregno forçado dos #pensamentododia e #ponhamosoljosnestaalminha e #emtantasoutrascoisas, mas a Mary vai voltar!!

 

1° post minimamente em condiçőes produzido no tablet!! Progressos!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


думал дня #9

por Mary P., em 26.01.14

 

Pensamento de uma noite de domingo ...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro de Mr. Banks

por Mary P., em 26.01.14
Vejam só o que acabei de encontrar!! 

Toca a ir ver!!

O meu Tom está lá!!

Curiosíssima!




Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Músicas da minha vida #2

por Mary P., em 25.01.14

Na senda de mostrar ao mundo as músicas que tocam na minha alma irei iniciar o round 2 das Músicas-da-Minha-Vida

 

The Cinematic Orchestra - How to Build a Home
Titanium - David Guetta ft Sia
Friends Summer Trip 2012
Young, Wild and Free - Snoop Dog ft Wiz Khalifa
Também Friends Summer Trip 2012 - MEMORÁVEL!!
Movimento Perpétuo Associativo - Deolinda
Dicotomias + VAMOS PRA FRENTE COM ISTO, MINHA GENTE!
Just Can't Get Enough - Depeche Mode
É aquela música que sei que vai tocar vezes sem conta no meu coche
Oh Life - Des'ree
Mais um tema de quando era tampinha nas viagens malucas de carro com a Tia
'Tá batendo saudadji
You Gotta Be - Des'ree
Vamos pôr bem o dedo na ferida
Des'ree é TOP
Os Loucos estão certos - Diabo na Cruz
Esta música dançada em plena marginal da Figueira já me valeu 6 minis. Vendo-me por pouco, é verdade.
I love being here with you - Diana Krall (live in Paris)
Perf
Thank You - Dido
Nobody knows - Dido
O genérico da série do meu coração (mas que nos últimos tempos perdeu o encanto virando telenovela, Grey's Anatomy)
Danza Kuduru - Don Omar ft Lucenzo
Parola, verdade. Mas leva-me logo para o melhor Carnaval de todos os tempos, Ovar 2010
People are strange - The Doors
Pooooorque sim!
Águas de Março - Elis e Tom
Tuuuudooooo
Candle in the wind - Elton John
Outra que faz encolher as entranhas
Walking on a dream - Empire Of The Sun
Muita caminhada faço ao som desta musiquinha
Ero - Enrique Iglesias
Versão espanhola diz-me mais, mas não encontro
Now we are free - Enya
Gladiador. Muito, muito boaaaaaaaaaaa
Tears in heaven - Eric Clapton
American Boy - Estelle ft Kanye West
Tão eu em Piccadilly Circus sentada na escadaria da fonte de phones nos ouvidos a vibrar com as luzes, ver quem passa, tentando adivinhar se o senhor, que está junto a mim a tocar o equivalente à nossa gaita de foles e vestido com o kilt, está a levar a tradição a sério. Deveria ser mais British Boy, mas foi a minha música daqueles 15 dias INESQUECÍVEIS nos meus 15 anos!!
Eu não sei - Expensive Soul
À procura do vídeo no Youtube encontrei esta versão, que nunca tinha ouvido. Nós somos mesmo bons! Perfeito!
Carocha do Amor - Fernando Correia Marques
Não há São João sem esta música! Baile qu'é baile tem que passar a do Carocha!
Dog days are over - Florence & The Machine
E seguem-se mais umas quantas da Grande Florence e de toda a máquina que a sustenta. Poderoso!
You've gotta the love - Florence & The Machine
Shake It Out - Florence & The Machine
Gravity - John Mayer
Ainda não era a sua vez, mas acabei-a de encontrar e não resisti! Gravity do meu John Mayer, porque ainda tenho o Depp
Cosmic Love - Florence & The Machine
Do you want - Franz Ferdinand
To dance
How to safe a life - The Fray
No coração
You found me - The Fray
Outra destes meninos
Killing me softly - The Fugees
Radioooooooooooooooooooooooooo
Carry on - Fun
We are young - Fun ft Janelle Monáe
Vê-se que tenho dificuldade em escolher, verdade? Mas custa-me imenso escolher a melhor de cada banda. Cada música tem o seu significado. É difícil fazer selecções.
Já terminei o F. Ainda restam muitas letras. Não percam os próximos episódios ;)

Autoria e outros dados (tags, etc)


tal e qual

por Mary P., em 25.01.14

Esta sou eu. Se calhar por ser tão independente é que o meu Príncipe Encantado está renitente em aparecer. 

Não tenho pressa, Xuxu. Mas também não tenhas medo, porque a Mary é um doooooooooooooooce de miúda ;)

 

Quem se identifica com este pensamento? Eu cá acho que todos viemos ao mundo para sermos felizes e que essa felicidade passa por partilha-la com alguém. Com tanta gente há-de haver sempre um xuxu que é o Tal. Umas vezes o encontro é imediato, outras têm que se cruzar muitas ruas para acontecer. Até lá é curtir em cada pedra da calçada e tirar o melhor de cada instante.

Autoria e outros dados (tags, etc)


e sai mais uma dúvida

por Mary P., em 24.01.14

Ó Pessoas do Centro, Sul e Ilhas, vocês também perguntam "És de Braga?" quando uma pessoa deixa a porta aberta?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


om dagen #8

por Mary P., em 24.01.14

Autoria e outros dados (tags, etc)


INVICTA

por Mary P., em 24.01.14

Feita em Miguel Bombarda, nascida em Júlio Dinis.

Crescida na Torrinha com muito passeio dado pelos Clérigos, Baixa e Ribeira e outros tantos cantos e recantos.

Ensinada na Boavista.

A ser feliz no Marquês.

Não podia ter sido mais feliz!

 

E sou! Porque tenho a sorte de poder continuar nesta cidade tão linda, mágica e misteriosa, que é o meu Porto. A sua gente, na qual orgulhosamente me incluo, que tão sincera, hospitaleira e pura é. Vamos lá ver ... não consigo mesmo falar do meu Porto sem me emocionar. O Porto Sentido, nas palavras do Tê cantadas pelo Rui - uiiiiii. Choradeira pela certa. Porque podem dizer que o sol só brilha lá para baixo, mas sendo curta e grossa, bem ao nosso jeito, nós temos algo dentro de nós que nos faz brilhar. São os ares do nosso Porto que nos transmitem essa coisa - a História já acontecida. 

Venham cá um dia destes se quiserem ser um bocadinho mais felizes! Nos entretantos, aos Invictos e aos que não são, por favor passem por aqui - 

http://www.europeanbestdestinations.org/vote - e deixem o vosso voto. Porque Porto é Portugal e o Porto é um bocadinho de todos, TODOS nós!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


σκέψης της ημέρας #7

por Mary P., em 23.01.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D